quarta-feira, janeiro 17, 2007

Estudo da genética do Behçet

Espero que estejam todos bem,
há alguns dias entrei em contacto com a Joana Xavier uma investigadora que faz parte do Grupo de Genética Humana do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) que estuda a base genética de várias doenças entre elas a doença de Behçet, este grupo tem uma parceria com o Dr. Vaz Patto do IPR.

Sabemos que esta doença é influenciada por factores ambientais mas que também possui uma forte componente genética e é esta que pretendem investigar! Quem quiser participar no estudo é bem vindo.
Se conhecerem alguém interessado, contactem a Joana Xavier através do e-mail jxavier@igc.gulbenkian.pt para que ela possa explicar o estudo e combinar depois a colheita.
Pedia-lhes que transmitissem esta informação a quem conhecerem, uma vez que é sempre complicado encontrar pessoas suficientes para participar em estudos deste tipo. Escusado será dizer que é sempre bom saber que existem profissionais interessados em desenvolver conhecimento que poderá um dia trazer benefícios para todos nós.
Com os melhores cumprimentos,

Carla

3 comentários:

  1. Sou do Brasil e hoje meu filho teve o diagnóstico dessa doença. Pesquisando na net encontrei o site. Parabéns pelas postagens, bem explicado e fácil compreender.
    Acredito que, pelos sintomas, também seja protadora da doença. Muitas aftas, e mesmo com tratamento elas não desaparecem. Inflamações constantes nas unhas e genitais. Atualmente com problemas de erupções na pele, por baixo dos seios e inflamações nas duas vistas. Medicada, mas sem efeito.

    Obrigada pelas informações.

    ResponderEliminar
  2. Boa noite o meu marido tem 30 anos tem esta doença desde os 16 anos. Há cerca de 5 anos foi diagnosticado Neuro-Behçet. Já teve várias crises, entre as das quais há pouco tempo. Afecta o sistema neurológico que é a fase pior da doença, esteve bastante mal e até sobretudo precisou da minha vigilãncia porque não conseguia fazer as necessidades básicas. Gostaria de saber se existe alguém com Neuro-Behçet? Gostaria de partilhar com alguém que tenha surgido esta complicação na doença.

    Obrigado
    Magda Ramalho

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde Magda eu tive algum envolvimento neurológico numa fase em que a doença estava mais activa. Se quiser pode entrar em contacto comigo através do e-mail do blog uma vez que não deixou contacto.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar