domingo, outubro 18, 2009

Investigação da base genética por detrás da doença de Behçet

Boa tarde a todos,

mais uma vez vimos apelar à participação de todos no estudo que está a decorrer no Instituto Gulbenkian de Ciência/Instituto de Medicina Molecular. A única coisa que têm que fazer é doar um pouco de sangue para que se possam realizar os testes genéticos e responder a um pequeno questionário. A todos os que queiram participar enviem um e-mail para o blog ou para jxavier@igc.gulbenkian.pt.

Agradeço desde já a todos os que colaborarem connosco.

Deixo em seguida a mensagem da investigadora Joana Xavier.

"Olá a todos,

Eu faço parte de um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência/Instituto de Medicina Molecular e estamos interessados em tentar decifrar a base genética por detrás da doença de Behçet. Já estamos a recolher amostras de voluntários há dois anos e neste momento já temos 60 amostras de pessoas com doença de behcet e 120 amostras de pessoas sem a doença (que servem como controlos). Como para se fazer um estudo genético é necessário no mínimo 200 amostras de cada um dos grupos, vinha saber se alguém está interessado em colaborar no nosso estudo. Temos organizado colheitas em vários locais do país, principalmente em Lisboa e Coimbra, onde contamos com a colaboração do Dr. José Vaz Patto e do Dr. Jorge Crespo, respectivamente, e caso quisessem participar bastava contribuirem com uma amostra de sangue e responderem a um pequeno questionário sobre os sintomas.

Estou disponível para qualquer dúvida ou questão,

Os melhores cumprimentos,

Joana Xavier

jxavier@igc.gulbenkian.pt"

10 comentários:

  1. Lurdes Rodrigues21/10/09 23:00

    Boa Noite

    Eu Chamo-me Lurdes Rodrigues, tenho o diagnóstico da Doença de Behçet há cerca de 8 anos e gostaria de participar no vosso estudo. Como vivo no Porto não sei como isso será possível.
    Se houver forma de o fazer, queiram enviar-me instruções.

    Comprimentos

    ResponderEliminar
  2. Envie um e-mail para jxavier@igc.gulbenkian.pt a solicitar informações, penso que será possível combinar uma colheita.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Boa noite!
    Me chamo Andreia Leitao, moro no Brasil, como sou portadora da DB, gostaria de saber se existe aqui algum grupo de estudos da doença.
    Meu email deiateteia2004@hotmail.com.
    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Anónimo7/1/10 00:12

    ola!! chamo-me marta lopes e tenho db diagnosticada desde fevereiro. darei um pouco do meu sangue para contribuir para a vossa investigação, so tenho que saber como e onde. moro em coimbra. aguardo indicações. cumprimentos

    ResponderEliminar
  5. Como já referi anteriormente terá que enviar um e-mail para jxavier@igc.gulbenkian.pt a solicitar informações, penso que será possível combinar uma colheita.

    ResponderEliminar
  6. O meu nome é Joana e gostava de poder colaborar. Tanto quanto sei, sou uma pessoa saudável. Posso incluir a parte dos controlos. No que puder ajudar... Vou a Coimbra com regularidade.

    ResponderEliminar
  7. Para participar entre em contacto com a Drª Joana Xavier jxavier@igc.gulbenkian.pt a solicitar informações, penso que será possível combinar uma colheita.

    ResponderEliminar
  8. Só para que tomem conhecimento já existem estudos de investigação sobre a base genética da doença de Behçet em doentes Portugueses.
    Já saíram pelo menos dois artigos em revistas internacionais sobre este tema de um grupo de investigação Português do Porto.

    Tissue Antigens. 2008 Oct;72(4):379-82.
    New insights of HLA class I association to Behçet's disease in Portuguese patients.
    Bettencourt A, Pereira C, Carvalho L, Carvalho C, Patto JV, Bastos M, Silva AM, Barros R, Vasconcelos C, Paiva P, Costa L, Costa PP, Mendonça D, Correia J, Silva BM.
    Immunogenetics Laboratory, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), Unidade Multidisciplinar de Investigação Biomédica (UMIB), Porto, Portugal. ambettencourt@icbas.up.pt

    Ann N Y Acad Sci. 2009 Sep;1173:217-26.
    Cognitive functioning in Behçet's disease.
    Cavaco S, da Silva AM, Pinto P, Coutinho E, Santos E, Bettencourt A, Pinto C, Gonçalves A, Silva S, Gomes F, Carvalho L, Pereira C, Martins B, Correia J, Vasconcelos C.
    Laboratory of Neurobiology of Human Behavior, Centro Hospitalar do Porto-Hospital de S. António, Porto, Portugal.

    ResponderEliminar
  9. martinslpatricia@hotmail.com2/2/11 12:42

    Olá me chamo Patricia, tenho 33 anos, moro no brasil, tenho DB a alguns anos e faço uso de imunossupressor, me trato no HCPA. O fato e que tenho tres filhos, sendo que o ultimo foi com a troca de medicacao e acabei gravida, meu filho nasceu lindo e saudavel, apesar das constantes idas e vindas do hospital, mas graças a Deus correu tudo certo.Fiz doação do meu sangue para estudos na França.

    ResponderEliminar
  10. margarida23/9/11 18:38

    tou interessada em participar...tenho behçet

    ResponderEliminar